Webmail

Notícias

Notícias

Notícias

Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho

Fale Conosco

Inscrições

Trabalhe Conosco

Trabalhe Conosco

Área Restrita

Área Restrita

Newsletter

Receba novidades, preenchendo seus dados nos campos abaixo:

Previsão do Tempo

Notícias

BUSCA
  

 

O ESTADO DE SP - Investimentos em infraestrutura abrem caminhos no Paraná

Ambiente de negócios, inovação e retomada do crescimento foram os temas que conduziram o Fórum Regional Estadão Paraná, que reuniu o governador Beto Richa (PSDB), empresários e especialistas, durante o evento que aconteceu no auditório do jornal no último dia 29. Como terceiro exportador do agronegócio brasileiro, o estado investe em infraestrutura de transportes para tentar melhorar o escoamento de cargas. Entre as apostas está o Programa de Conservação e Manutenção de Estradas, cujos recursos chegam a R$ 2,3 bilhões. O Estado tem 500 quilômetros de rodovia em duplicação e a readequação de 3.300 quilômetros de estradas rurais pelo interior.



Inspeção técnica veicular periódica será obrigatória

Até 31 de dezembro de 2019, órgãos de trânsito deverão adotar medida para se adequarem à exigência, prevista no Código de Trânsito Brasileiro Os órgãos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal têm até o dia 31 de dezembro de 2019 para começarem a exigir a inspeção técnica veicular periodicamente. O prazo está previsto na resolução 716 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), publicada na manhã desta sexta-feira (8), que institui o Programa de Inspeção Técnica Veicular. O objetivo, segundo o Ministério das Cidades, é evitar a ocorrência de acidentes por falta de manutenção.



ANTT aprova transporte de cargas na Ponte Internacional Peperi Guaçú

Trevisan recorda que o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), já havia liberado a passagem de cargas com até 30 toneladas. “A aprovação da ANTT é fundamental, é um passo muito importante. Do ponto de vista legal, está tudo encaminhado do lado brasileiro e, na Argentina, temos conhecimento de que está acontecendo da mesma forma com a mobilização de lideranças e ações práticas para acelerar as questões alfandegárias”.



DER - Licitação para obras de duplicação na PR-466

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) lançou nesta semana o edital de licitação para a duplicação de 3,4 quilômetros da PR-466, no perímetro urbano de Guarapuava. O valor máximo estipulado para a execução dos serviços é de R$ 36,7 milhões e o resultado da licitação será divulgado no dia 16 de janeiro.



ÉPOCA - Estradas viram faroeste com o aumento veloz do roubo de cargas

Os dois carros emparelharam com o caminhão e, de dentro deles, seis ladrões mostraram suas armas. O motorista decidiu encostar. Rendido, o condutor foi mantido refém, enquanto a quadrilha bloqueava o rastreador do caminhão, retirava-o da Rodovia Presidente Dutra e o conduzia por algumas dezenas de quilômetros. Retiraram a carga de medicamentos e se foram. Isso ocorreu na noite de 8 de outubro. “Fiquei surpreso por se tratar de uma carga perecível, vacinas, itens de vida útil curta e de difícil repasse no mercado”, diz o gerente de segurança Marcio Bueno, da IBL Transportes de Valores, com dez anos de experiência.



Orçamento para manutenção de rodovias federais está 19% menor para 2018

O orçamento do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) para manutenção dos mais de 55 mil quilômetros de rodovias federais sob jurisdição do órgão está estabelecido em R$ 3,9 bilhões, valor que é 19% menor que os R$ 4,8 bilhões aprovados em 2017. Os dados foram levantados pelo iNFRAAnalysis, serviço de monitoramento e inteligência da Agência iNFRA.



Rodovias sul-mato-grossenses têm piora e mais de 62% apresentam problemas

Para reverter esse quadro, segundo a pesquisa, seriam necessários investimentos da ordem de R$ 2,1 bilhões em reconstrução, restauração e manutenção de vias Da malha rodoviária do Mato Grosso do Sul avaliada pela 21ª Pesquisa CNT de Rodovias, 62,1% (2.774 km) das rodovias foram consideradas regulares, ruins ou péssimas. Na última edição do estudo, esse índice foi de 55,3%.



Quase 60% das rodovias paranaenses apresentam problemas

Apesar do índice, as vias do Paraná são as mais bem avaliadas da Região Sul A 21ª Pesquisa CNT de Rodovias revelou que 59,9% (3.793 km) da malha rodoviária do Estado do Paraná apresenta algum tipo de deficiência, sendo classificados como regulares, ruins ou péssimos. Apesar desse índice, ainda assim as vias paranaenses são as mais bem avaliadas da Região Sul. A pesquisa da Confederação Nacional do Transporte percorreu 6.336 km no Estado.



Programa “Motorista Exemplar” leva orientação aos servidores em Cuiabá

Com o objetivo de oferecer aos condutores de veículos oficiais do Município o uso correto dos veículos, a 6ª edição do programa "Motorista Exemplar" reuniu cerca de 100 profissionais. O projeto é resultado de uma parceria entre as Secretarias de Gestão com a Mobilidade Urbana.



Aumento do pedágio gera impacto em toda cadeia

As notícias deste final de novembro que abordam a homologação pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) autorizando o aumento das tarifas de pedágio no Anel de Integração paranaense causam desconforto para diferentes setores, incluindo o de transporte de cargas. Neste sentido, a FETRANSPAR, que representa mais de 21 mil empresas transportadoras de todo o Paraná, destaca que o aumento das tarifas, que embora previsto em contrato, é um peso a mais para empresários que já arcam com diversos outros compromissos que pesam para essas organizações.



China quer construir ferrovia cruzando o Brasil

A China Railway Construction Corporation, uma das maiores empresas de ferrovia do mundo, cogita liderar um consorcio para completar as obras da Ferrovia Oeste-Leste (FIOL), no sul da Bahia, e intregá-lá ao porto de Ilhéus (BA). As obras da FIOL foram iniciadas em 2011, sob a responsabilidade da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A, empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes. Porém, desde então, o projeto está paralisado e apenas um trecho da ferrovia está em funcionamento.



Em Roraima, quase 80% das rodovias têm problemas

De R$ 2,20 bilhões desembolsados pelo governo federal para intervenções em Roraima, nada foi aplicado em adequação de trechos rodoviários entre 2004 e 2016 A 21ª Pesquisa CNT de Rodovias revela que 79,5% (799 km) da extensão avaliada apresenta algum tipo de deficiência no estado geral (classificação regular, ruim ou péssimo), enquanto que 20,5% (206 km) tiveram classificação ótimo ou bom. O estado geral inclui a avaliação conjunta do pavimento, da sinalização e da geometria da via. A pesquisa da Confederação Nacional do Transporte percorreu 1.005 km no Estado. Em todo o Brasil, foram 105.814 km analisados.



Motorista treinado traz economia para as empresas. Trabalhador pode reduzir em 12% os gastos com combustível

Os cursos oferecidos pelo SEST SENAT São Vicente trazem resultados para os profissionais do transporte e também para as empresas do setor. Um trabalhador treinado pode gerar 12% ou mais de economia de diesel, por exemplo. A compra de combustível representa entre 30% a 40% do custo operacional do transporte rodoviário de cargas. Os dados fazem parte da Sondagem CNT de Eficiência Energética, estudo realizado em 2015. Além da redução de custos com combustível, os treinamentos oferecidos para instituição contribuem ainda para a redução dos gastos com manutenção. A unidade da São Vicente oferece cursos presenciais e também à distância. “As empresas têm no SEST SENAT um parceiro importante para a capacitação dos seus trabalhadores”, ressalta Thiago Benatti, coordenador de Desenvolvimento Profissional do SEST SENAT. Os resultados dos cursos da instituição também podem beneficiar o meio ambiente. “A economia de combustível representa menor emissão de poluentes. Um motorista treinado também está ajudando a melhorar a qualidade do ar”, lembra o coordenador.



Para as ações emergenciais de reconstrução e restauração das vias e manutenção de trechos desgastados é necessário cerca de R$ 1 bilhão

A maior parte da malha rodoviária do Piauí apresenta algum tipo de deficiência. Isso é o que revela a 21ª Pesquisa CNT de Rodovias, segundo a qual, 64,8% (2.212 km) da extensão avaliada no Estado é considerada regular, ruim ou péssima. Para chegar a esse índice, foram levadas em consideração as condições do pavimento, da sinalização e da geometria da via. A pesquisa da Confederação Nacional do Transporte percorreu 3.417 km das rodovias piauienses. Desses, 1.205 km (35,2%) tiveram classificação ótimo ou bom. De acordo com a CNT, as vias deficitárias do Estado aumentam o custo operacional do transporte rodoviário na região em 23,4%. Isso porque rodovias com deficiência reduzem a segurança, além de aumentarem o custo de manutenção dos veículos e o consumo de combustível.



A 21ª Pesquisa CNT de Rodovias percorreu 6.665 km no Estado

A 21ª Pesquisa CNT de Rodovias mostra que 65,4% (4.356 km) da extensão avaliada das rodovias de Goiás apresentou algum tipo de deficiência no estado geral (classificação regular, ruim ou péssimo), ao passo que 34,6% (2.309 km) teve classificação ótimo ou bom. O estado geral inclui a avaliação conjunta do pavimento, da sinalização e da geometria da via. A pesquisa da Confederação percorreu 6.665 km no Estado. Em todo o Brasil, foram 105.814 km analisados.



Seguro Garantia Judicial

FETRANSPAR e Trade Vale firmam parceria Nesta semana a FETRANSPAR firmou uma parceria com a Trade Vale Corretora de Seguros, para a contratação do Seguro Garantia Judicial para processos trabalhistas aos associados dos Sindicatos dos Transportadores no Estado do Paraná. Esta modalidade de seguro ajuda a melhorar o fluxo de caixa do transportador, quando da necessidade de utilizar depósitos recursais em ações trabalhistas.



Limitação de veículos pesados no Anel Rodoviário de BH esbarra em aval do Dnit e rota alternativa

A restrição de circulação de veículos de cargas no Anel Rodoviário de Belo Horizonte, prevista em um plano emergencial anunciado ontem pelo prefeito Alexandre Kalil, pode esbarrar em uma série de fatores. A falta de rotas alternativas e até mesmo de áreas para que os caminhões fiquem parados são algumas. A ausência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão responsável pela via, na condução do processo também é um entrave.



Movimentação de cargas no Brasil apresenta crescimento

Saldo acumulado entre janeiro e setembro mostra que setores aeroportuário, portuário e ferroviário apresentaram, cada um, aumento superior a 5%. Nas rodovias, aumento do consumo de óleo diesel também aponta crescimento



Movimentação de cargas nos portos cresce 6% no terceiro trimestre do ano

Os portos organizados e os TUPs (Terminais de Uso Privado) do país movimentaram 279,3 milhões de toneladas no terceiro trimestre de 2017. O resultado representa aumento de 6,6% e acréscimo de 17,3 milhões de toneladas em relação a igual período de 2016.



MG: malha rodoviária do Estado é a que mais demanda recursos

21ª Pesquisa CNT de Rodovias aponta que 69,8% (10.526 km) das rodovias mineiras são classificadas como regulares, ruins ou péssimas Unidade da Federação estratégica à logística de transporte no Brasil, Minas Gerais tem a mais extensa malha rodoviária do país, sendo que a maior parte dela apresenta deficiências. De acordo com a 21ª Pesquisa CNT de Rodovias, 69,8% (10.526 km) das rodovias mineiras são classificadas como regulares, ruins ou péssimas. Por conta desse cenário, o estudo estima que seriam necessários mais de R$ 9,2 bilhões para investir em reconstrução e restauração de alguns trechos e na manutenção dos trechos desgastados – o índice mais alto do país.




1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 próxima

Associados