Afonso Akioshi Shiozaki assume presidência da FETRANSPAR

Coronel Sérgio Malucelli licencia-se do cargo de presidente da FETRANSPAR e do Conselho Regional do Sest Senat no Paraná a partir desta quarta-feira (1º), retornando suas atividades no dia 3 de outubro de 2022. A pausa na gestão frente a Federação se deve a pedidos de representantes do setor para que Malucelli concorra a uma das vagas para o Legislativo paranaense.

Com o seu licenciamento, quem assume o posto é o empresário de Maringá, Afonso Akioshi Shiozaki. “É um grande desafio assumir a presidência da FETRANSPAR, uma instituição muito importante para o Estado e representativa para o setor, mas com apoio e suporte de toda a equipe da Federação e dos Sindicatos Regionais Patronais do Paraná, com certeza faremos um bom trabalho no período”, destaca.

Entre as prioridades deste período segundo ele é “dar continuidade aos projetos que já vêm sendo realizados e reforçar a reivindicação por melhores rodovias, portos e segurança nas estradas, que são necessidades diárias de todo o transportador”.  

Quem é Afonso

Nascido em Duartina, interior de São Paulo, Shiozaki é o filho caçula do casal Yuri-Kaneo Shiozaki, que teve 9 filhos. Aos 3 anos mudou-se com a família para Paranacity. Trabalhando desde cedo com os pais, foi criado na agricultura. Aos 17 anos chegou a Maringá, cidade que se apaixonou e criou laços pessoais e profissionais.

Em 1975 casou-se com a professora Eliza Mitie Shiozaki, com quem tem três filhos. Com residência fixa em Maringá desde 1966, Afonso Shiozaki trabalhou na empresa Transparaná, onde foi funcionário de 1966 até 1990. Desde 1990 trabalha na Cocamar Agroindustrial como diretor secretário do Conselho de Administração, onde é também diretor na Transcocamar. É presidente do Sindicato das Empresas de Transporte e Logística de Maringá (SETCAMAR), desde 2008; faz parte da diretoria FETRANSPAR, também desde 2008; e já recebeu a Ordem do Mérito do Transporte Brasileiro – a Medalha JK, distinção concedida em Brasília, pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), por seus relevantes serviços prestados ao transporte brasileiro.