Webmail

Notícias

Notícias

Notícias

Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho

Fale Conosco

Inscrições

Trabalhe Conosco

Trabalhe Conosco

Área Restrita

Área Restrita

Newsletter

Receba novidades, preenchendo seus dados nos campos abaixo:

Previsão do Tempo

Alta das importações reduz saldo da balança comercial

SETCAMAR A FORÇA DO TRANSPORTADOR

Superintendente Zanoni Luiz Favero
Por: Giseli Casotti

Maringá, 07 de maio de 2018

O País exportou US$ 6,142 bilhões a mais do que importou no mês passado, uma queda de 11,8% em relação ao resultado de US$ 6,963 bilhões em abril de 2017, segundo dados divulgados ontem (02) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Com o resultado de abril, a balança comercial – diferença entre exportações e importações – acumula superávit de US$ 20,090 bilhões nos quatro primeiros meses de 2018, valor 6% inferior ao do mesmo período do ano passado.

Apesar da retração, o indicador acumula o segundo melhor resultado da série histórica, tanto para meses de abril quanto para um primeiro quadrimestre. No mês passado, as exportações somaram US$ 19,932 bilhões, recuo de 3,4% em relação a abril de 2017.

Todas as categorias de produtos registraram queda na comparação, com destaque para as vendas de manufaturados que puxaram a desaceleração, com retração de 4% no período. O principal fator responsável pela queda do saldo comercial, no entanto, foram as importações, que somaram US$ 13,790 bilhões, com alta de 10,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em 2017, a balança comercial fechou o ano com superávit recorde de US$ 67 bilhões, beneficiado pela supersafra e pela valorização das commodities (bens primários com cotação internacional). Para este ano, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços projeta superávit menor, em torno de US$ 50 bilhões, por causa da estabilização do preço dos bens primários e da recuperação da economia, que impulsiona as importações.

Já o Banco Central, no último Relatório de Inflação, projetou superávit de US$ 56 bilhões.

Fonte: http://www.portalntc.org.br/internacional/alta-das-importacoes-reduz-saldo-da-balanca-comercial/59564

 

Associados