Webmail

Notícias

Notícias

Notícias

Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho

Fale Conosco

Inscrições

Trabalhe Conosco

Trabalhe Conosco

Área Restrita

Área Restrita

Newsletter

Receba novidades, preenchendo seus dados nos campos abaixo:

Previsão do Tempo

Venda de implementos recua 40,8% até agosto

SETCAMAR A FORÇA DO TRANSPORTADOR

Superintendente Geasi Oliveira de Souza
Por: Valério Zawadzki

15 de Setembro de 2015

A retração das vendas de implementos rodoviários segue em queda livre: entre janeiro e agosto, os licenciamentos ficaram 40,9% abaixo do registrado em igual período de 2014, passando de 103,9 mil para 61,4 mil, de acordo com dados divulgados na quinta-feira, 10, pela Anfir, Associação Nacional dos Fabricantes de implementos Rodoviários.

- Veja aqui os dados da Anfir. 

O segmento de pesados, que inclui reboques e semirreboques, continua apresentando o maior índice de retração: nos oito meses do ano, as vendas diminuíram 46,9%, para pouco mais de 20 mil unidades. Há um ano, este volume era de 37,7 mil implementos. Segundo a Anfir, das 15 categorias pesquisadas, apenas a de transporte de toras apresentou resultado positivo.

No setor de leves, carrocerias sobre chassis, as vendas recuaram 37,5%, para 41,4 mil unidades contra as 66,2 mil emplacadas entre janeiro e agosto de 2014. Todas as categorias pesquisadas pela entidade neste segmento apresentaram retração.

DRIBLANDO A CRISE

Na tentativa de se esquivar dos efeitos da crise, a Anfir está buscando junto a órgãos públicos mais oportunidades de negócio. No mês passado, a entidade assinou um acordo de cooperação técnica com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), que permitirá aos agricultores cadastrados no Mais Alimentos adquirir também implementos rodoviários com incentivos próprios do programa (leia aqui).

Além disso, a entidade está em negociação para incluir seus associados nas missões internacionais da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, a Apex, cujo objetivo é ampliar a capacidade das exportações brasileiras.


Fonte: FETRANSPAR

Associados